Pesquisar no site...

O Grupo de Trabalho Lítio – Extração e Beneficiamento do Crea-MG (GT Lítio) realizou sua sexta reunião, presencial com alternativa de participação por videoconferência, no dia 16 de outubro de 2020, na sede do Conselho. Na oportunidade, os conselheiros e convidados assistiram a uma palestra do geólogo especialista em pesquisa de minérios de Lítio, Vinícius José de Castro Paes, do Serviço Geológico do Brasil - CPRM. O tema da apresentação, feita de forma virtual, foi "O Projeto de Avaliação do Potencial do Lítio no Brasil - Área do Médio Rio Jequitinhonha, Nordeste de Minas Gerais". Após a apresentação houve debate sobre recursos naturais, matéria-prima, cadeia tecnológica do lítio, indústria, mercado e posição do Estado, que contou, inclusive, com representante da ALMG. 

Criado em julho deste ano, o GT tem o objetivo de levantar o atual status da cadeia tecnológica, indústria e situação geopolítica do lítio, fomentar o debate técnico acerca dos processos envolvidos desde a extração e beneficiamento do lítio, além de promover o debate das políticas do Estado de Minas Gerais para que, as indústrias já instaladas e em projeto, desde o início, considerem às necessidades da sociedade. Por esse motivo, instituições, gestores e políticos da região onde se concentram os principais recursos e reservas dos minerais de lítio de Minas estão sendo convidados a participar e apoiar os trabalhos do GT.

GTLitioDeputada 2

Ainda como parte do plano de trabalho do GT Lítio, dois membros do GT do Lítio estiveram, na manhã do dia 15 de outubro, em uma audiência, no gabinete da deputada estadual Laura Serrano para apresentar as propostas do grupo. "Para que a implantação de uma indústria atenda também aos interesses da população local, precisamos de participar junto às decisões políticas, por isto se dá esta participação do GT, desde o planejamento estratégico. Assim, montamos uma agenda para apresentar nossas propostas e discutir o assunto, também nestes fóruns, abordando sob o ponto de vista da Engenharia", explicou João Hilário.

O coordenador do GT, engenheiro mecânico Cláudio Messias, acredita que o GT apresenta evolução no encadeamento da tríade: sociedade, indústria e estado para organização do proceder técnico para extração, beneficiamento e comércio do lítio em território mineiro. "O GT, desde a sua concepção, associou experientes e engajados profissionais para de maneira inovadora conduzir da melhor maneira possível o aproveitamento do lítio, recurso natural tão abundantes em nosso estado. Tenho por certo que o grupo tem importantes avanços a enfrentar com maturidade política, industrial e social para o bem do ambiente e de todas as pessoas envolvidas direta e indiretamente", destacou Cláudio.